Logo CucoStation- branco -01.png
  • Cuco Station

O reality além do show: uma análise da geniosidade do BBB20

Com recordes, muitos milhões e pautas em debate, assim rolou mais uma edição da casa mais vigiada do Brasil, que acabou virando "objeto" de estudo de muita gente



Chegou ao fim a vigésima edição do Big Brother Brasil, imersa em memes, polêmicas e acabou, mesmo para quem não assistia, sendo companhia nesses dias de quarentena. Nossa funcionária, a Loris, que é uma comunicadora de mão cheia, fez uma análise muito legal sobre o programa além do jogo e a gente resolveu compartilhar aqui também com vocês, confere só!


Hello, Cuco's! Tamborzinho, tamborzinho! Esse ano eu assisti o programa com um olhar além de espectadora ou torcedora, o que me ajudou a analisar alguns pontos muito positivos do reality show e dados que mostram a geniosidade não só do programa, quanto também provam que ele se tornou um grande coletivo de cases de marketing! Curtam esse materialzinho lindo!

8 pontos de destaque do BBB20:


1. Laços valem tanto (ou mais) que o dinheiro


Ganhar é bom, mas nem sempre o prêmio é sobre a conta cheia. As relações formadas entre os “antes desconhecidos”, passou a ter valor subjetivo. Como por exemplo falou a Gizelly na rede BBB: “Você é meu 1 milhão e meio, Marcela!”.



2. MKT MKT MKT


Bianca e Marcela podem também se denominar como campeãs da edição, pois ambas, mesmo confinadas faturaram com o MKT de fazer seu nome no programa. Sendo elas seus próprios cases, mostraram seus produtos/conhecimentos no reality, fortaleceram sua imagem e assim também sua marca.



3. O programa como a melhor oportunidade


Manu foi um dos melhores cases de usar o BBB em favor da melhor oportunidade de ser “re-reconhecida” pelo público. Ela fez história com um gerenciamento de redes incrível e um baita plano estratégico para comunicar e questionar ao público sobre #WhoTheFuckIsManuGavassi. Não é atoa que, em 97 dias de programa, ela ganhou 8,8M de seguidores no insta e lotou as redes de memes com seus VT’s, dancinhas, “papetes” e fadas sensatas. E vamos de aproveitamento dos segundos de fama com louvor!



Por ser um case especial, seguem aqui algumas conquistas da artista durante e pós BBB:


  • Manu foi reconhecida por alguns artistas que ela ama (como a Anahi e Dua Lipa)

  • Apareceu no Top 5 da Billboard Social Charts

  • O clipe de “áudio de desculpas”, estreado durante o confinamento de Manu no reality, foi selecionado para dois festivais, um deles na Califórnia, Estados Unidos.

  • Cresceu 948% no Spotify (período de janeiro a abril)

  • O single “áudio de desculpas”, entrou no Top 200 do Spotify


E aqui cabe um "publi não publi" para o grupo de comunicação ClapMe, que gravou e editou os vídeos da Manu que bombardearam as redes da cantora em seu confinamento. Ela contou no programa da #RedeBBB que foi ela mesma quem roteirizou tudo em três dias. Foram mais de 100 vídeos gravados em um dia, em 12 horas! Demais, né?


4. Meus valores acima de tudo, mesmo que isso me faça ser eliminado


Em muitos momentos na casa o senso de justiça falou mais alto e mostrou a autenticidade de cada participante/grupo. As maiores brigas da casa tiveram a comida como protagonista, seja porque alguém não respeitou a divisão de alimentos ou por não contribuir com estalecas para fazer a feira da semana, o que acentua a noção de coletividade deles era evidente.

A “guerra” mulheres x homens, um grande divisor da edição, mostrou a honestidade da Marcela e Gizelly ao conversar para a Mari. Bianca ficou ao lado dos meninos, mas não teve medo disso e colocou a prova que essa era a sua verdade. Falando nela, a verdade, durante o BBB20 muito se falou sobre as pessoas serem verdadeiras, sem medo de lutar pelos ideais e sobre o caráter de cada um. O público até o fim, sempre pôs a prova cada mínimo desvio dos participantes e não descansaram até eliminar cada um dos que foram falsos na casa.


5. A força das redes: fandons, famosos e bandeiras


A fórmula para vencer o BBB não existe, mas a era digital trouxe um aliado muito importante: os fandons. A força de um participante no twitter é o que vai determinando sua permanência no programa. E aqui entra a necessidade de agregar cada vez mais nomes fortes ao fandom, como celebridades, influenciadores e personalidades que usam as redes para declarar seus votos.



Um fator decisivo parar criar uma comunidade, para as últimas edições, com certeza foram as bandeiras sociais. Racismo, relacionamento abusivo, feminismo, machismo, desigualdade social e tantas outras pautas importantes para a sociedade, foram discutidas dentro e fora do programa ao mesmo tempo, mostrando que tanto os participantes, como o público, não tiveram medo de falar/ouvir/debater e principalmente de lutar pelos participantes que se agregaram as pautas. A justificativa de ser um machista, assediador ou racista na casa, foi motivo direto de eliminação do público, mesmo que entre os emparedados tivessem “jogadores piores”.


6. Os rótulos e o sucesso do queridômetro na Central de Monitoramento


A edição contou com um número grande de rótulos sobre os jogadores. Rafa virou a Missionária; Vitor, o Pombo; alguns dos homens, os machos escrotos; Babu, o Paizão; Manu e Marcela, as Fadas Sensatas; Mari e Gabi foram as plantas por um tempo; Gizelly, o Furacão e muitos outros tantos apelidos fofos (outros nem tanto), criados pelo público para dar aquela levantada ou baixada de bola dos brothers aqui fora.



Além deles, os famigerados shipps tomam de conta também: Ranuelma, Gicela, Farianca, Guibi, Pribu e muitos outros invadiram as redes para criar alianças entre as torcidas! Outro agregador importante para os jogadores e o público, foi o queridômetro. Dar emojis para os colegas de confinamento, era uma oportunidade velada de amar ou odiar alguém, o que motivava diretamente o público de fora também a fazer o mesmo e é claro, gerava muuuita polêmica as vezes.


7. Pra eles, é mais que um jogo, a experiência singular e a jornada de crescimento pessoal também importam

Os confinados do big 20 terminaram o programa reforçando a importância de realizar o sonho ao participar dele. Para eles, a experiência real de estar vivendo o programa e a jornada que cada um constrói os fez tão feliz quanto saber que ganhariam o prêmio. Evolução pessoal, amadurecimento, conexão e crescimento, foram palavras-chaves ditas por eles e que engrandecem o lado humano do programa, fazendo o reality esquecer um pouco do show. Alienados ou não, os espectadores gostam do entretenimento mais humanizado, o que nos motiva a esperar a novela acabar em frente a tv durante 3 meses...


8. A TV não morreu! Crossmedia + horário nobre, uma equação em que todos ganham


Cada cota tem preço de tabela de R$ 42.620 milhões. Sem considerar os descontos tradicionais que a emissora concede, o faturamento inicial do vigésimo Big Brother Brasil seria de 213 milhões de reais.” (Terra)



Aqui eu nem vou falar muito, porque os dados vão falar por mim! Confere só os nada breves númerosa da edição:


  • 1.532.944.337 de votos no paredão que ganhou o recorde do Guinness Book.

  • 165 milhões de audiência acumulada no PNT (Painel Nacional de Televisão).

  • Média de 25 pontos de audiência (de 21 de janeiro a 21 de abril).

  • A final Thelma, Rafa e Manu (dia 27/04) teve a média de 34 pontos no Ibope, maior audiência de finais desde 2010.

  • 100 milhões de horas assistidas no Globoplay, com aumento de consumo de 500% em relação a edição anterior.

  • Antes: Anônimos somavam 205.456 mil fãs no Instagram e Famosos somavam 22,4 milhões. Depois: Anônimos somam 28 milhões e Famosos somam 64 milhões.

  • O programa gerou 4,3 bilhões de impressões e comentários em postagens sobre o reality nas contas oficiais.

  • 88 milhões de pessoas consumiram algum conteúdo de BBB nas propriedades digitais da Globo desde a estreia em 21 de janeiro.

  • No dia 27 de abril, a #BBB20 já bate mais de 263,9 milhões de comentários no Twitter pelo mundo todo.

  • A foto da Thelma em seu instagram, a primeira após o anúncio de vencedora, teve 1 milhão de likes em 18 minutos, ultrapassando Beyoncé e ficando em segundo lugar.

  • 25 marcas anunciaram no programa, entre as possibilidades de patrocínios, estavam provas, festas, ações com os participantes, top de 5 segundos, entre outras.

  • A primeira ação da C&A no programa rendeu um crescimento de 340% no tráfego orgânico para o e-commerce da marca enquanto sua ação de conteúdo era exibida na TV aberta.

  • Burguer King teve aumento de mais de 400% de buscas sobre a marca

  • PicPay ganhou 2 milhões de novos usuários.

  • A busca pela marca Havaianas e e-commerce aumentou 2.000% em relação aos minutos anteriores à ação.

  • A primeira prova realizada com a apoio de Fiat, ajudou a montadora a bater seu recorde, com 7.300 unidades comercializadas em um dia.


Bônus: Rafael Portugal como validação da zuera/meme


O termômetro de sucesso na era digital é medido pela capacidade de viralização e pela produtividade de memes dos espectadores. Um dos maiores acertos dessa edição, com certeza, foi a contratação do ator e humorista (fantástico) Rafael Portugal, que conseguiu unir isso tudo. Conhecido pelo humor rápido, zoação e improvisação, ele entregou ao programa o que faltava no BBB: o alívio cômico.



Atuando como um funcionário do CAT, a Central de Atendimento ao Teleespectador, Portugal contou com uma equipe de roteristas ímpar e conseguiu rir do melhor e do pior do reality. Seu papel de validar o que a internet já propagava e rir junto com o programa dos memes, deu a ele o protagonismo necessário para finalmente o BBB conseguir acertar/emplacar o humor e com certeza vai perpetuar seu trabalho nas próximas edições!


E vamos de entrenimento sim! Com equilíbrio e criticidade, a alienação deixa de existir e a gente consegue aprender muito enquanto acha graça de um reality show.

Créditos: Reprodução/Rede Globo, Reprodução/Instagram e Reprodução/Twitter.


Fontes: Pop Line, Papel Pop, Folha Uol, O Tempo, PropMark, Exame e Geek Publicitário.


Autora: Lorena Pereira (@lorispereira)

Somos uma agência produtora de experiências através

de eventos, ativações e conteúdo.

Projetada para compartilhar ideias que a gente quer tirar

do papel, conectar pessoas que a gente quer nos envolver

e criar experiências que a gente quer sentir

Faça diferente, faça o novo, faça de novo

#unboxyourmind

Grupo Cuco - Lab de Marketing Experiencial

Rua Cardeal Arcoverde, 2365 - 12º andar - Pinheiros

Tel: 11 97660 1190

Fale conosco: dennisvianez@grupocuco.com

™ CUCO. Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
Vamos marcar um papo?